Escritora  Helena  Borges

 



Textos


 
JOGO DA VERDADE

 

Hoje à tarde, era somente
Eu, a chuva e a tristeza
Que sufocou meu coração
Me invadiu a solidão...


As rosas estavam tristes
Compartilharam comigo a dor
De um amor,
Que não mais existe...


Um vazio, um abismo infinito
Vivenciados,
Por alguém que acreditou em
Falsas palavras, em sorrisos...


Os sonhos,
Voaram pra uma terra distante
Nada foi igual como antes,
Essa moradia, parece gigante...


Na vida,
A mentira, jamais pode ser protagonista.
E descobrir a verdade,
Foi uma dura realidade...


O adeus,
Sempre é uma
Guerra Invisível...
Na qual sempre existem feridos;


É ilusão tentar se proteger
Em algum abrigo.
Traição é um punhal afiado...
Sempre  deixará cicatrizes e o coração aos pedaços.
HELENA BORGES
Enviado por HELENA BORGES em 06/03/2014
Alterado em 03/03/2020
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras