Escritora  Helena  Borges

Textos




TEMPESTADE NA PRIMAVERA


Agora, parecemos dois estranhos
O sentimento no abandono...
O amor, mais uma vez sofreu um desengano;



Ciúmes e desconfianças sem sentido
Destruiram um caminho florido...
Espero que  ainda  sejamos amigos;



A paixão vivida virou cinzas...
Mas, mesmo quando existe um fim,
Deve-se  continuar a vida,


De cabeça erguida...
Mesmo mal cicatrizadas as feridas...
Uma hora,  não  haverá mais despedidas;



No olhar, as boas lembranças voltarão
No coração...
as experiências ficarão;


Hoje, meu sol interior é um
Eclipse...
Coração bate triste...


Mas, nem sempre tudo é como se espera
A tempestade chega...
Até  mesmo na primavera.




 
HELENA BORGES
Enviado por HELENA BORGES em 27/07/2014
Alterado em 07/02/2015
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras